Vino Setúbal,,en,Casa Ermelinda de Freitas resaltado en minimundus,,pt & Flavours 2017

Setúbal Wine & Flavours 2017

Até domingo não perca o Setúbal Wine and Flavours no Quartel do 11

Os melhores vinhos e produtos gastronómicos da região setubalense estão à prova no Setúbal Wine and Flavours, evento inédito a decorrer até domingo na Escola de Hotelaria e Turismo com provas vínicas, sessões de cozinha, palestras e animação musical.

O evento de promoção de produtos locais, que conta, igualmente, com vinhos da Extremadura espanhola, arrancou ontem ao final da tarde e constituiu-se como um importante fator de divulgação do território setubalense e que contribui para o aumento da notoriedade e visibilidade da região enquanto destino de excelência.

El alcalde de Setúbal, Maria das Dores Meira, destaca a “importância cultural, económica e turística” deste novo certame de promoção do vinho e da gastronomia, que junta mais de duas dezenas de expositores, organizado pela autarquia e pela Associação Baía de Setúbal.

Através da divulgação da gastronomia e, sobretudo, dos vinhos, acrescenta a autarca, é possível “atrair mais visitantes e turistas, bem como gerar mais negócios e mais interesse numa região que tem dos melhores vinhos do país e na qual este setor tem um peso económico considerável”.

Por isso, sublinha, o município tem insistido, nos últimos anos, numa estratégia que aposta na realização de eventos como o Setúbal Wine and Flavours. E os resultados falam por si. “Setúbal ganhou nova visibilidade e aumentou a reputação como terra de vinhos e de boa comida.”

Provas vínicas comentadas, sessões de cozinha ao vivo, apresentações, apontamentos musicais e uma área de expositores fazem parte do Setúbal Wine and Flavours, que dedica quatro dias ao que de melhor se faz neste segmento que cada vez mais se afirma como motor do turismo regional, nacional e internacional.

“Aqui, podemos provar, com a ajuda da sabedoria daqueles que se dedicaram a conhecê-los melhor, esses néctares de confiança e os nossos melhores manjares”, realça Maria das Dores Meira sobre o evento dinamizado com o apoio da Comissão Vitivinícola da Região da Península de Setúbal.

O Setúbal Wine and Flavours, frisa, constitui também uma montra que expõe “o desenvolvimento dos produtores que trabalham afincadamente no crescimento e inovação dos seus produtos” e uma oportunidade “para praticar ainda mais as relações cultivadas com a região da Extremadura”.

No arranque do evento marcaram presença o diretor-geral do Turismo da Extremadura, Francisco Martin Simon, assim como o alcaide de Almendralejo, José Garcia Lobato, representantes de instituições com as quais a Câmara Municipal de Setúbal tem estreitado relações através de protocolos de colaboração.

Francisco Martin Simon afirma que o Setúbal Wine and Flavours “é mais um exemplo do trabalho de cooperação entre as duas regiões e que potencia o posicionamento de Setúbal e da Extremadura como destinos de excelência, em particular em rotas turísticas ligadas ao enoturismo e ao turismo de natureza”.

A participação da Extremadura no evento, vinca aquele responsável, tem um duplo objetivo. “Por um lado, aproximar as empresas das duas regiões, fomentando o intercâmbio de experiências, y, por outro, divulgar as riquezas vínicas e gastronómicas. São dois países, um destino. Uma parceria autêntica.”

O Evento, cuja entrada diária tem o custo de três euros, com oferta de copo, conta com a presença de vasto painel de profissionais e especialistas nas áreas do vinho e da gastronomia, com enfoque nos produtores da península de Setúbal e convidados da Comunidad Autónoma Extremadura, de Espanha.

Além da área dedicada aos expositores, numa tenda instalada no pátio da escola, o certame conta com uma sala de análise sensorial e uma cozinha técnica, espaços preparados para receber sessões de cozinha ao vivo, degustações e provas de vinhos. A participação nas atividades é gratuita, mediante inscrição no local.

A apresentação do livro “Territórios Vinhateiros”, da Associação de Municípios Portugueses do Vinho, na tenda dedicada aos expositores, deu início, ontem, ao programa de iniciativas proporcionadas no evento que alia a atividade vinícola à gastronomia.

Na sala de análise sensorial realizou-se uma prova de vinhos da Ruta Ribeira del Guadiana conduzida pela sommelier Catalina Bustillo, enquanto a cozinha técnica recebeu uma sessão de cozinha de autor pela chef Cristina Sá, que preparou Fille Robalo com Arroz Fresco e Pannacotta de Moscatel com Laranja.

As atividades do primeiro dia do Setúbal Wine and Flavours, certame com oferta gastronómica que vai da doçaria às carnes, do azeite ao arroz e às típicas ostras setubalenses, terminaram com um espetáculo de dança flamenca pela dançarina Carmen La Parreña.

Hoy, o evento começa com provas comentadas de vinho da Malo Wines, por Ricardo Santos, e de Arrabidine Lima Fortuna, por Sofia Lima Fortuna, às 16h00 e às 17h30, na sala de análise sensorial, a que se segue a criação de autor pelo chef Domingos Cruz, que apresenta na cozinha técnica, 18:00, doçaria regional de chá.

Castas portuguesas e espanholas são descobertas na masterclass Identidade Ibérica, sessão conduzida pela wine educator Sara Peñas, com início às 19h00 na sala de análise sensorial, espaço que acolhe, a partir das 20h15, uma prova comentada de vinhos da Casa Ermelinda Freitas, por Bruno Amorim.

Segue-se, às 20h30, novamente na cozinha técnica especialmente preparada para o evento, a sessão de autor dinamizada pelo chef Luís Barradas, que explora saberes e sabores do salmonete, do carapau e do choco.

A noite do segundo dia do evento termina com um concerto pela banda Namorados da Cidade, com música a animar o Setúbal Wine and Flavours a partir das 22h30.

O programa de sábado começa às 17h00 com “55 anos de paixão pelos vinhos”, prova comentada de vinhos da casta castelã, por António Saramago, na sala sensorial. Continua às 18h00 com uma sessão dinamizada por Olga Pedrosa, ex-concorrente do programa Masterchef, que apresenta uma criação de autor de doçaria regional.

Vinhos da península de Setúbal estão à prova e são comentados na sala de análise sensorial num encontro, com início às 19h00, conduzido pelo sommelier Gonçalo Patraquim, a que se segue, às 20h30, na cozinha técnica, a criação de autor “Sabores da Extremadura”, pelo chef Jonathan Melchior.

O programa de sábado inclui ainda, às 21h30, na sala de análise sensorial, a degustação de vinhos com harmonização “Lyfetaste by Wine with Spirit”, por João Perdigão Castanho.

A terceira noite do Setúbal Wine and Flavours termina com o espetáculo “Silêncio que se vai cantar o Fado”, com Mariana Oliveira, no palco do certame, a partir das 22h30.

O último dia, domingo, do novo evento de promoção do vinho e da gastronomia reserva três atividades, entre as quais uma prova de castas moscatel, pelo sommelier Mike Taylor, às 14h30, na sala de análise sensorial.

Depois, a las 15:00, a cozinha técnica recebe a sessão de criação de autor do chef André Lopes, que prepara Magret de Pato com Risotto e Redução de Moscatel.

O programa do Setúbal Wine and Flavours termina com o sommelier Carlos Vivas a dinamizar, 16:00, na zona do palco, uma prova de castas em que apresenta as comunicações “O Papel do Sommelier” e “A Arte do Sabre”.

O Evento, a decorrer na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, funciona sempre a partir das 14h00, encerrando, el viernes y el sábado, às 24h00 e, no domingo, às 19h00.