Forte de Santiago do Outão (Hospital do Outão)

Estrada da Rasca

N 38º29’43”| W 8º55’50”

A primeira referência data de 1390 numa ordem de D. João I para a construção de uma torre de vigia costeira. No entanto, há notícia de um templo romano dedicado a Neptuno neste mesmo local. Sofreu ao longo dos séculos diversas obras de ampliação e remodelação. Já no séc. XX, depois de ter sido prisão e casa de férias da família real, o forte foi oferecido a D. Amélia para aí instalar um sanatório, que após a redução do número de tuberculosos foi transformado no Hospital Ortopédico de Santiago do Outão, que ainda hoje se mantém.